quinta-feira, 16 de dezembro de 2010


Amor, então,
também, acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima.

(Paulo Leminski)


3 comentários:

  1. A poesia é um valioso instrumento para a sublimação!

    ResponderExcluir
  2. O verdadeiro amor é aquele que acaba.
    Disse, Simone de Beauvorir, talvez.
    :)

    ResponderExcluir

Comente sobre o texto e recomende outros autores